Mensagens 20

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

 
 

 
 
O INCONSCIENTE COLETIVO
  
O coletivo na 3D ainda é uma força – até mesmo uma espécie de entidade – retrógrada, escura e permeada pela ignorância. O coletivo 3D é mantido pela dimensão inconsciente do ser humano, ou, em outras palavras, o inconsciente domina o coletivo – daí a expressão ‘inconsciente coletivo’ também servir para entender esse fato.
 
O inconsciente não é consciente de sua inconsciência e ‘não gosta’ e não permite facilmente que uma nova força – o consciente – o penetre.
  
Assim foi durante milênios aqui na Terra, graças à manipulação genética de que os humanos foram alvos. Devido a esta experiência cósmica, a raça humana... esqueceu. 
  
Esqueceu principalmente de quem realmente é. A experiência fundamental da alma nesta condição tem sido, desde então, o descobrir como se tornar consciente, novamente. E uma grande maioria da humanidade está nessa...ainda.
  
O “coletivo” de que estamos falando é também vulgarmente conhecido como o “todo mundo”. 
  
Conhecem o “todo mundo”? 
  
Ele está sempre presente nas frases: todo mundo agora está se vestindo assim...todo mundo está comprando esse carro...todo mundo está assistindo a novela das oito...todo mundo prefere isto, ou aquilo...todo mundo pensa assim... 
  
Localizaram o “todo mundo”?
  
Bem, essa coletividade tem imposto sobre os seres humanos uma escala de valores a ser obedecida – mesmo quando não faz nenhum sentido. Acompanhem.
  
A primeira “coletividade” a que o ser humano se vê submetido é a família que ainda se mantêm sustentada pela velha energia. Explico isso porque a verdadeira família que um dia voltaremos a criar é completamente diferente desta que se conhece hoje na 3D.
  
É nela que cada ser humano recebe seu primeiro código de “deveres e obrigações”. Quem não se lembra dos “isso pode” e “isso não pode” da infância? (riso)
 
Por este motivo é que este núcleo coletivo é o primeiro a ser transmutado assim que o ser humano sente a vibração da elevação da sua Consciência rumo ao estado consciente de seu ser. E transmutar não é sinônimo de destruir. Significa, isso sim, ‘mudar’ algo que não é reconhecido como bom, para ‘outra coisa melhor’. Ex: mudar as relações familiares passa, inevitavelmente, por uma revisão profunda dos conceitos de “deveres e obrigações” entre seus membros. 
  
Se puderem, expandam essa reflexão para outros “coletivos” a que pertencem: escola, trabalho, igreja, grupos de determinados amigos e muitos outros. Muitos outros.
  
Vemos isso como um dos primeiros passos da humanidade, rumo à ascensão dimensional.
  
Para os que realmente percebem a ameaça do inconsciente coletivo atual: procurem se isolar de vez em quando de todas essas coletividades. Reservem um tempo e local para o fortalecimento de suas Unidades (Eu Sou). E, depois, voltem às suas coletividades e ajudem seus semelhantes.

 

 
Anthar, agora.

 

 

 

JÁ CHEGAMOS?

  

Amados, uma das perguntas que eu ouço sendo feita de novo e de novo – e é frequentemente feita quando as crianças estão no carro, ou mesmo os grandes que estão no carro viajando a algum lugar – é: “Já chegamos?” Aqueles que viajam em qualquer tipo de locomoção, seja de duas ou quadro rodas ou motor turbo propulsionando o grande pássaro moderno no céu, sabem o sentimento de andar por milhas e milhas imaginando: “Já chegamos?”

Nos meus dias e tempo, nós viajávamos a pé, o que era abençoado, porque conseguíamos sentir a terra sob nossos pés, conseguíamos ver cada seixo, cada folha de relva, cada flor, todas as vertentes que serpenteavam; nós os conhecíamos intimamente, porque os cobríamos passo a passo.

Ou nós podíamos viajar em mulas ou camelos, alguns em cavalos se eles tivessem as moedas douradas para isto. Uma evolução do sistema de crença lhes levou ao lugar onde os irmãos Wright*, que estavam definitivamente certos no seu pensamento, decidiram que se os pássaros podiam voar, talvez os humanos também pudessem estar lá em cima no ar. E era verdadeiramente uma lembrança de outras vidas quando vocês foram o pássaro. Muitos de vocês sentem ainda agora uma relação, e podem sentir as asas. Vocês podem sentir como é olhar de uma grande altura no céu para a terra embaixo e ver as coisas sob a visão de um pássaro – o que eu recomendo muito.

Sua tecnologia evoluiu; no início com os irmãos Wright, o voo não era para muito longe, e depois ele se tornou mais longo e para mais longe. Agora vocês têm os grandes pássaros mecânicos que voam ao redor de toda nossa Mãe Sagrada, a Terra, cobrindo grandes distâncias. Vocês fizeram para vocês mesmos os veículos que usam no chão, com todos aqueles cavalos de potências internos; vocês tiraram os cavalos do lado de fora das carruagens e colocaram-nos dentro, e isto é chamado de cavalo de potência.

Vocês deram um passo à frente imaginando a nave espacial. Alguns de vocês têm visto espaçonaves.

Alguns se lembram de estarem em uma espaçonave que viajou grandes, grandes distâncias de constelações estelares diferentes para outras constelações, visitando vários planetas, como eles são chamados. Vocês podem lembrar daquilo que agora têm na sua ficção científica; podem se lembrar de permitir as partículas da forma ser Luz novamente e subir e então descer em algum lugar – como em “Me tele transporta, Scotty” **. Não é por acaso que isto aparece na sua ficção científica, mas sim porque isto é verdade. Qualquer coisa que podem imaginar é algo que experienciaram; de outro modo, não estaria no seu computador.

Vocês estão dizendo: “ok, se eu sei como mover as partículas de Luz, como pode que eu não estou fazendo isto agora? Por que eu tenho que pagar a passagem do avião?” Vocês não fazem isto agora nesta realidade porque a crença coletiva não está lá ainda, e vocês concordaram que estariam sobre as primeiras ondas para revelar novas idéias, mas vocês não iriam tão longe que o resto da consciência coletiva não pudesse lhes entender e não pudesse contar com vocês.

Então, já chegamos? Sim, vocês estão bem no seu caminho. Aqueles de vocês que estiveram no recente encontro nas montanhas [Vale] tiveram a oportunidade de sentir o Cristo consciente, sentir o Cristo desperto, e sentir a liberdade da alegria de estarem juntos. Vocês souberam que não havia limitações a nada que pudessem imaginar ou quisessem experienciar. Vocês sentiram o Cristo consciente que vocês são.

Aqueles dias que passaram juntos foram vividos com uma vibração bem elevada que cresceu dia a dia, de modo que conhecessem – vocês na verdade conheceram, sentiram, experienciaram e expressaram – o Cristo consciente sem limites. E isto foi muito bom.

Já chegamos? Sim. O Cristo consciente já está lá, sentindo-se perfeitamente capaz de andar livremente, alegremente no mundo, sem julgar o mundo, mas observando que o mundo está fazendo o melhor que pode dentro dos parâmetros que a consciência coletiva estabeleceu para esta realidade, e sabendo que vocês estão abrindo a porta, evoluindo.

Como já falamos sobre os métodos de transporte evoluindo por causa da mudança no sistema de crenças, a consciência coletiva está mudando em outros aspectos também; algumas vezes lentamente; outras vezes em passos largos. Isto é como muitas vezes as invenções aparecem. Subitamente uma idéia irá chegar, e talvez várias pessoas tenham a mesma idéia de uma invenção ao mesmo tempo. Está na consciência coletiva, está no sistema de crenças, evoluiu a um certo ponto onde subitamente várias pessoas a pegaram. Isto acontece porque verdadeiramente não há separação.

Quando permitem à consciência coletiva uma oportunidade, uma porta, até mesmo uma janela, através das quais evoluírem, isto é um grande, grande passo para a humanidade. Quando se permitem acordarem de manhã e dizer: “Eu sou o Cristo consciente. Eu sou o Cristo desperto. Eu serei feliz neste dia. Eu andarei livremente neste dia”, todo o universo se realinha para lhes apoiar naquilo que vocês decretam.

Então – há um aviso aqui – o ego separado aparece, porque devido ao hábito, este é o seu trabalho; ele vem e diz: “Ok, como você se sente sobre isto? Vamos julgar. Isto é bom? O que ela me diz, isto é bom? O que ele me diz, isto é bom?”

Há um certo aprendizado para com o julgamento habitual, mas vocês podem facilmente deixar isto para trás, porque agora são o Cristo desperto, e o Cristo desperto não tem necessidade de julgar. O Cristo desperto respira profundamente e diz: “Está ok. Seja o que vier, eu sei que serve à Unidade. Eu sei que eu sou Uno com o Cristo em mim. Eu sei que cada vez que eu dou um passo à frente, eu caminho como o Cristo”.

Já chegamos? Vocês querem estar lá? Vocês pedem para estar lá? Sim. Permitam-se sentirem-se como o Cristo desperto se sente, como o Cristo desperto contempla tudo no seu estado divino. Saibam que em todos os momentos estão sendo cuidados; saibam que seu Criador (que são Vocês no seu reconhecimento mais elevado) os ama com Amor eterno.

Permitam que isto penetre. Vocês são bons o suficiente do modo como são. Vocês são divinamente guiados. Vocês já viram provas disto, e continuarão a ver. Que aquilo que sentiram até este ponto é apenas o início do quão livres irão se sentir nos dias que virão, de quão facilmente andarão nos dias a seguir, e como irão olhar para qualquer “problema” que o mundo lhes trouxer, e dirão: ”eu estou sendo divinamente guiado, tudo vai dar certo, e eu serei feliz nisto. Sou feliz onde estou, e serei ainda mais feliz no dia seguinte”. Reivindiquem isto como o Cristo desperto. Tudo funciona unido para lhes levar ao ponto de se conscientizarem de que: “Eu sou aquilo que procuro. Eu sou o Cristo desperto”.

Se escolherem com alegria, então vocês são a alegria. Se fizerem uma escolha porque outra pessoa disse que vocês deveriam ou seria bom para vocês ou seja o que for que o mundo lhes disser que vocês têm que fazer, então isto não se parece com uma livre escolha.

De agora em diante, escolham livremente onde querem ir, o que querem dizer, com quem querem estar, o que querem comer e beber. Falem com o Coração que não conhece separação, que deseja apenas o melhor e mais elevado para cada pessoa que é única. Apreciem cada unidade. Maravilhem-se com a quase infinita variedade de indivíduos e escolhas. Celebrem o que Deus (Você) criou. E novamente, permitam ao Cristo desperto apenas sorrir e dizer: “Eu estou bem como sou”. Com a orientação divina que está sempre sendo canalizada em e através de vocês, saberão o que funciona para vocês. Confiem nisto. Se ganharem orientação para fazer algo diferente, então tentem, mas vocês não têm que se fixar nos “deveriam” de outras pessoas.

Eu quero ressaltar muito este ponto, porque vocês têm muitos amigos que são bastante sinceros em querer lhes dar a solução que funcionou para eles. Eles estão sinceramente querendo dividir isto com vocês. Mas se isto aparecer, como vocês entendem, como um “deveria”, e se não escolherem isto livremente porque querem fazê-lo com alegria, não há nenhuma referência que diga que vocês devam viver de acordo com os “deveriam” de quem quer que seja.

Mesmo se forem a outros e lhes pagarem muitas moedas de outro, não significa que os “deveriam” deles são mais valiosos que os “deveriam” dos seus amigos a quem não pagaram nenhuma moeda de ouro. Eu sei que algumas vezes no seu mundo parece que se pagarem muitas moedas de ouro, então os conselhos, os “deveriam”, as recomendações, o que for, terão maior valor, porque pagaram com mais moedas de ouro. Mas se isto não ressoar com vocês, é apenas um “deveria”; é apenas uma sugestão.

Vocês são livres para seguir sua jornada em alegria naquilo que funciona para vocês, que lhes permite sentirem-se bem com vocês mesmos. E sim, como eu disse, há muitas vezes quando vocês se entusiasmam com o que funciona para vocês e querem dividir com outros, e isto é bom também, mas permitam-lhes as escolhas deles e não percam amizades por isso. Isto é o que o Cristo desperto reconhece: que vocês não têm que perder amizades por causa de “deveriam” ou “não deveriam”.

O Cristo desperto diz: “Bem, o Cristo em você sabe o que é melhor para você” – porque o Cristo sabe – “e o Cristo em mim me dá orientação divina e sabe o que é melhor para mim”. Não há julgamento nisto.

Eu volto ao meu ponto inicial sobre o Cristo desperto: ele não julga. O Cristo desperto sabe que tudo está em divina ordem. Tudo serve à Unidade. “Já chegamos?” SIM, vocês já chegaram. Vocês estão em Casa livres.

Que assim seja. 

Nota do Webmaster: *Além do seu trabalho pioneiro com dirigíveis, Santos Dumont foi o primeiro a decolar a bordo de um avião, impulsionado por um motor aeronáutico e o primeiro a cumprir um circuito pré-estabelecido sob testemunho oficial de especialistas, jornalistas e populares. Em 23 de outubro de 1906, ele voou cerca de 60 metros a uma altura de dois a três metros com seu 14 Bis. (fonte: Wikipédia)

N.T.:** “Me teletransporta, Scotty” – frase dita pelo Capitão Kirk em “Jornada nas Estrelas”

http://www.luzdegaia.org/joshua/judith/ja_chegamos.htm

 

 

 terça-feira, 10 de novembro de 2009

WWW - A Rede de Luz na Internet funciona!!!

 



WWW - A rede de luz na internet funciona!

Recebemos de um nosso amigo e eventual colaborador este e-mail que editamos e repassamos devido ao inusitado e maravilhoso convite URGENTE. Agradecemos ao Egídio e à Gisele pela brilhante iniciativa e extrema boa vontade!

Novidade LEGAL e URGENTE do último shoud.


Eu acabei de ouvir o último shoud (reunião de seres humanos espiritualmente despertos)... Queria trazer uma novidade importante para vocês, porque a tradução do texto vai demorar a chegar e nós temos um encontro interdimensional nessa quarta-feira, dia 11 de novembro. O shoud do dia 7 de novembro (último final de semana) falou sobre os potenciais do futuro e nós, mais uma vez, viajamos juntos (ainda que em uma experiência individual) para sentir os potenciais do futuro que não são influenciados pelas decisões tomadas no passado, por carma ou qualquer coisa do tipo... Mas isso é só pra vocês saberem do que se tratou a conversa. Eu vim aqui para dizer que nós temos um encontro marcado (todos os shaumbras do mundo) no dia 11/11/2009. Sim, o triplo 11 (11/11/11).

Como esse é um dia importante para nós, humanos, Adamus resolveu que haverá um encontro de todos os shaumbras (seres humanos espiritualmente despertos) em nosso estado de sono (sim, nos encontraremos quando formos dormir), no intuito de compartilhar mais sobre o que é a nova energia e falar das mudanças pelas quais o planeta está passando,etc.Como você faz para chegar lá? Simples, como a nova energia! Apenas manifeste a intenção de participar do encontro, antes de dormir, e certamente estará reunido conosco. Adamus pediu que ainda hoje (quando você ler essa mensagem), coloque papel e caneta (ou algum dispositivo eletrônico que utilize para anotar coisas) do lado da sua cama. Quando você acordar no meio da noite ou no início do dia, escreva sobre seus sentimentos e sensações. Faça isso antes de qualquer outra coisa. Ele pediu também para ficar atento à resposta... de uma eventual pergunta. Não necessariamente você precisa fazer uma pergunta, mas, se fizer, fique atento. Assim, nos vemos na quarta-feira dia 11. Será um grande encontro shaumbra interdimensional! Manifeste sua intenção e esteja lá conosco. Beijos!

Gisele.

 

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode